segunda-feira, 21 de maio de 2012

Cordel em Canindé de São Francisco (SE)

"São Francisco tu não paras de passar...."

A cada cidade um novo encontro com as belezas do Rio São Francisco. Canindé, não poderia ser diferente. Às margens do São Francisco, a cidade abriga a Usina Hidrelétrica de Xingó. A maior atração da cidade, com passeios de barcos em meio aos cânions.

E O Poste: Soluções Luminosas chega a cidade contando com o apoio da Prefeitura de Canindé para levar o Cordel do Amor sem Fim para a população ribeirinha do Município. Ficamos na cidade, entre os dias 09 e 12 de maio, onde realizamos o espetáculo e firmamos grandes parcerias.

Segue fotos da nossa estadia em Canindé de São Francisco. Os registros foram feitos por Thomás Aquino e Diogo Lopes.

Local da Apresentação: Clube Altemar Dutra - SE 

Praça da Cidade de Canindé (SE)

Exposição de Fotos do Cordel no Hall do Clube Altemar Dutra



E como não só de trabalho vive o homem... Também nos divertimos muito em Canindé. Brincamos em um Parque de Diversões, conhecemos a noite de Canindé e visitamos os cânions do São Francisco.

Eliz e Samuca no Bate-Bate
Muitos Risos 
Diogo e Samuca X Naná e Eliz
Barzinho de Canindé (SE)


Passeio ao Cânion 
Belezas do São Francisco
Eliz, Thomás e Agri.




Montando o Cenário do Cordel


Pra quem tinha curiosidade em saber como é a montagem do cenário, quem faz, quanto tempo dura... Eis a resposta para todas as perguntas.

O cenário é montado pelo próprio grupo, geralmente no dia do espetáculo... Dependendo de como é a estrutura do local da apresentação, a montagem pode levar de 03 a 05 horas para ficar concluída. 


Segue as fotos que a gente explica um pouco do processo:

Naná ajustando o cabo de aço que receberá o mosquiteiro e o cortinado
Detalhe para amarração do cabo de aço


A ribalta é composta por lâmpadas que ficam por trás de búzios


Ferramentas de trabalho
Samuel - cenógrafo do espetáculo, colocando o cabo de aço

O cortinado sendo alinhavado por Eliz
Testando o mosquiteiro e cortinado - Tudo ok!

Agri colocando as lâmpadas nas bolas de cipó



Testando as redes. Tudo ok!



Propriá (SE)

Gente querida,


O Poste, aportou em Propriá entre os dias 06 e 08 de Maio. O tempo foi pouco porém suficiente para nos encantarmos com a cidade, fazermos grandes amizades e termos a certeza que contribuímos para discussão da arte e da importância da valorização de atividades artísticas e formativas na cidade.
Gostaríamos de agradecer o apoio da Prefeitura de Propriá, em nome do Secretário de Cultura e Meio Ambiente José Alberto Amorim pela parceria com o grupo e pela atenção durante nossa estadia na cidade.

A Tribuna da Praia, fez a cobertura da apresentação. A matéria pode ser lida nesse link:


Registros da oficina de Interpretação e Improvisação Teatral 

Oficina de Interpretação ministrada pelo Diretor Samuel Santos

Participantes da Oficina em Propriá

Tanto a oficina de Interpretação Teatral quanto o espetáculo Cordel do Amor sem Fim foram apresentados no Auditório da Secretaria de Educação (Centro de Propriá). O ponto auto da noite ficou a cargo do debate (que aconteceu ao término da apresentação) onde ouvimos depoimentos muito marcantes, em sua maioria agradecendo ao grupo (O Poste) a oportunidade de assistir pela primeira vez um espetáculo de teatro.

Público presente no Espetáculo

Atores atentos ao debate

Equipe Cordel do Amor sem Fim e os Secretários da Prefeitura de Propriá

Fora de cena

Gente querida,

Não dá pra mensurar em palavras como esta circulação do nosso espetáculo tem rendido bons momentos. Quantas pessoas marcantes passaram em nossos caminhos, quantas paisagens lindas nossos olhos enxergaram... e o Rio São Francisco tão fluído, tão azul, tão imenso.

Vamos tentar registrar aqui os principais acontecimentos vividos nessas viagens.




No ônibus 

O Poste em Penedo

Thomás Aquino e seus novos amigos em Penedo

Agri também fez amizades

Artesanato da cidade de Carrapicho (AL)

Niver de Thomás (26/04) - Ele e D. Neusa (a dona da pousada)

Entrevista para Rádio de Penedo (AL)



Eliz e seus novos amigos (Sr. Paulo e Sr Paraná)

Hora da Janta

Experimentando JACARÉ!

Chegamos em SERGIPE

Pessoas queridas,

E a nossa circulação continua...
O segundo Estado contemplado com as apresentações do CORDEL DO AMOR SEM FIM foi o Estado de Sergipe. Nele, escolhemos as cidades de Propriá e Canindé de São Francisco para receber o projeto de circulação do Espetáculo.

Vamos conhecer um pouco das cidades?


Propriá - Graças ao Rio São Francisco, a freguesia de Propriá se tornou um grande pólo de desenvolvimento. Teve origem no princípio do século XVII, quando foi instalada uma missão jesuíta para catequese dos índios. O Município de Propriá é parte da região do Baixo São Francisco e já foi a segunda economia do Estado de Sergipe liderando o comércio atacadista do Baixo São Francisco (Sergipe e Alagoas). Tem sua estação ferroviária como principal ponto turístico da cidade.

Propriá - Foto: Thomás Aquino


Canindé de São Francisco - A cidade original, de fato um pequeno aglomerado à margem do rio São Francisco, foi abandonada e a sede municipal transferida para o platô, quando da construção da Usina Hidrelétrica de Xingó. Em 06 de Março de 1987 foi inaugurada a nova Canindé. Um dos pilares da economia do município é o turismo. O Vale dos Mestres, com vegetação intocada, cânions e cavernas com pinturas rupestres datadas de três mil anos, além das rochas em formatos que lembram animais e figuras humanas, é uma das atrações.

Canindé de São Francisco - Foto: Thomás Aquino


domingo, 6 de maio de 2012

Debatendo o Cordel


Debate no Centro Miguel Arcanjo - Piranhas (AL)
Como de costume, ao final das apresentações realizamos um debate como forma de aproximar o espetáculo ainda mais do nosso público.
Saber as impressões, dúvidas, questionamentos, sugestões e críticas são tão importantes para nós quanto realizar um bom espetáculo.


Centro Miguel Arcanjo - Plateia presente ao debate


E os debates realizados durante o projeto de circulação do Cordel tem rendido boas reflexões, muitas identificações e a cada debate novos olhares são lançados sobre a obra, novas perspectivas são observadas e apontadas. E nós? Ahh... Ficamos imensamente felizes e realizados com essa interação.

Debate no Theatro Sete de Setembro - Penedo (AL)

Encenador e Elenco reunido do debate

Público participante do debate em Penedo (AL)


Theatro Sete de Setembro - Penedo (AL)

E no dia 25/04, o CORDEL DO AMOR SEM FIM iniciou suas apresentações dentro do Projeto "E Tereza vai virando uma pedra às margens do Rio São Francisco" no Theatro Sete de Setembro - Penedo (AL).

Theatro Sete de Setembro
Theatro Sete de Setembro

Camarim


MAKING OF DOS ATORES NO PROCESSO DE MAQUIAGEM

Thomás Aquino (José)

Agrinez Melo (Carminha)

Detalhes dos Figurinos

José pronto!

Eliz Galvão, Thomás Aquino e Agrinez Melo