sábado, 6 de maio de 2017

FINALIZAÇÃO DOS REGISTROS DA CIRCULAÇÃO ESTADUAL DO ESPETÁCULO CORDEL DO AMOR SEM FIM!


...Ainda pelo Sertão de São Francisco.

No ano de 2016 o espetáculo Cordel do Amor Sem Fim realizou dentro do seu projeto de circulação com o patrocínio do FUNCULTURA  do governo do Estado de Pernambuco e demais apoiadores,  apresentações no Sertão de São Francisco, compreendendo 03 cidades: Santa Maria da Boa Vista, Lagoa Grande e Petrolina. E as apresentações aconteceram em lugares super especiais almejados a muito tempo pelo grupo O Poste: comunidades quilombolas e ilhas, pois acreditamos que o teatro pode ser realizado em todos os lugares pelo mundo afora... e não é sempre que uma apresentação teatral aporta numa ilha e nessas comunidades.
Pois então vamos lá: Do dia 25 de março temos os registros inesquecíveis da apresentação em Lagoa Grande, no Quilombo Lambedor.
 Para chegarmos na comunidade contamos com a parceria dos queridos Jailson Lima do SESC Petrolina, Nailton Secretário de Cultura de Lagoa Grande e do também querido Flavio Borges do Quilombo Lambedor.
 A apresentação foi ao cair da tarde em baixo de um lindo Umbuzeiro...o nosso terreiro ancestral e ao final da apresentação fomos agraciados com peças do Reisado cantadas em coro pelo nosso público quilombola amado, registrado para sempre em nossos corações!
A atriz Agri Melo e o Secretário Nailton.

Apresentação do espetáculo embaixo do Umbuzeiro

Cantos de Reisado, intercâmbio com a comunidade após a apresentação do espetáculo

Montagem do espetáculo

Montagem do espetáculo





Em Santa Maria da Boa Vista – Quilombo Cupira

Chegamos no Quilombo Cupira na tarde do dia 26 de março, e toda a comunidade já estava  a nossa espera, olhos curiosos e um grande contentamento tomou conta do vilarejo, nos apresentamos e esperamos a produtora local Fernanda chegar. O espaço foi aberto e começamos a organizar cadeiras, varrer, tirar o cenário das malas, ligar e religar fiações, tudo em prol da realização da montagem. A apresentação foi realizada na Associação Comunitária Remanescente Quilombola (ACORG), e numa sala da associação nos trocamos e nos maquiamos e o aquecimento corporal e vocal foi realizado a céu aberto, pois o espaço escolhido para a apresentação não possuía teto. Nos posicionamos e apresentamos o espetáculo as 19h para umas das plateias mais lindas que tivemos, homens e mulheres de todas as idades e muitas crianças, cada gesto era acompanhado com bastante energia e comentários paralelos que contagiavam a todos, elenco e plateia, foi uma alegria só. No final da apresentação abrimos para uma pequena conversa, onde os mais velhos tomaram a frente e salientaram a importância dessas ações nas comunidades quilombolas, sim, a comunidade é politizada e possui lideres conhecedores de ações afirmativas e extremamente participativos de movimentos sociais e da rede de comunidades quilombolas existente em Pernambuco.
Após a breve conversa, a comunidade nos presenteou com uma apresentação de roda de Coco dançada pelo grupo de dança atuante na comunidade, roda realizada pelas meninas e mulheres...dançamos juntos e estreitamos os nossos laços ancestrais.
Pontos importantes citados pelos moradores na comunidade: A importância de mais ações artísticas voltadas para essas comunidades no formato de intercâmbio; A possibilidade de identificação do nosso espetáculo com as essências e práticas artísticas da comunidade; Espetáculo potencializado como uma ação afirmativa  para o fortalecimento da juventude negra.
Apoio local em Santa Maria da Boa Vista: Prefeitura Municipal de Santa Maria da Boa Vista (Sr. Alfredo José da Cruz Neto – Secretaria de Cultura).Apoio em relação ao local para apresentação do espetáculo.
Após a ação no Quilombo Cupira regressamos para Petrolina.  

Petrolina – Ilha do Massangano

No dia 27 de março pela manhã, partimos para a Ilha do Massangano e nos encontramos com o produtor local Francisco das Chagas, reforçamos a divulgação e montamos o espetáculo na comunidade. Após a etapa Ilha do Massangano partimos rumo ao centro de Petrolina.
A Produção: A região do Sertão de São Francisco   ficou a cargo de Agrinez Melo (produtora, atriz, e sócia do grupo  O Poste Soluções Luminosas),a mesma foi responsável por todos os contatos efetivados por e-mail e telefone com os apoiadores (produtores locais e instituições apoiadoras).

Pedra – Agreste Meridional

Em Pedra a pré-produção durou 03 meses e os contatos com o produtor local Albérico nos possibilitou contarmos com  parceiros como a Prefeitura Municipal de Pedra através da sua Secretaria de Cultura e a  Associação Cultural, a ACAP. A apresentação gratuita do espetáculo Cordel do Amor Sem Fim  foi na quadra poliesportiva do município no dia 28 de maio as 19h. Após a apresentação começamos uma conversa com o público sobre o espetáculo e as ações afirmativas necessárias no município, como manter a quadra como espaço também de apresentações culturais e a criação e manutenção de outros espaços menores também.
  A Produção: A cidade de Pedra  ficou a cargo de Naná Sodré (produtora, atriz, e sócia do grupo  O Poste Soluções Luminosas),a mesma foi responsável por todos os contatos efetivados por e-mail e telefone com os apoiadores (produtores locais e instituições apoiadoras) da cidade de Pedra.
Registro após a preparação:Em pé Albérico nosso produtor local e o diretor Samuel Santos.Sentados Naná Sodré, Madson de Paula,Agrinez Melo, Suelayne Sue e Julyane interprete de LIBRAS.


Conversa com o público após a apresentação



Orobó – Agreste Setentrional

Chegamos em Orobó ainda pela manhã no dia 02 de abril   no mesmo dia da apresentação, mas antes disso o contato com o produtor local  Eronildo Barbosa estava sendo mantido a 03 meses fortalecendo o apoio da sociedade civil  e da Secretaria de Educação em prol do projeto de circulação. A apresentação gratuita  do espetáculo Cordel do Amor em Fim foi na Escola Municipal Paulo Freire. Após a apresentação do espetáculo, o debate seguiu pleno e esclarecedor girando em torno das atividades do grupo O Poste e a sua manutenção. Uma importante troca de experiências com os artistas locais fazedores da arte teatral da região.







A Produção: A cidade de Orobó  ficou a cargo de Samuel Santos (produtor, diretor e sócio do grupo  O Poste Soluções Luminosas),o mesmo foi responsável por todos os contatos efetivados por e-mail e telefone com os apoiadores (produtores locais e instituições apoiadoras) da cidade de Orobó.

Fernando de Noronha -  RMR – NÚCLEO CENTRO

Chegamos na Ilha de Fernando de Noronha no dia 14 de abril e fomos visitar o local de apresentação do espetáculo, o auditório da Escola de Referência em Ensino Médio Arquipélago Fernando de Noronha. No dia seguinte realizamos a montagem do cenário e dos objetos de cena e encontramos o nosso produtor cultural Jorge Lobo, a apresentação gratuita do espetáculo Cordel do Amor Sem Fim ocorreu as 19h para um público de gestores, alunos e moradores da ilha.
 No dia 16 realizamos uma oficina gratuita para os alunos adolescentes  da escola. Agradecemos ao apoio da gestão da Escola  em nome do seu gestor
 Paulo Bruno e também a Administração do arquipélago. 
Pontos relevantes em relação a passagem do espetáculo pela Ilha:

Sensibilização dos gestores públicos sobre a importância da valorização  de ações culturais voltadas para o teatro; Avaliação positiva por parte dos estudantes que participaram da oficina de improvisação e interpretação teatral, levando em consideração a aprendizagem de novas possibilidades, pois essa ação não é praticada na ilha;

Passagem das músicas com o músico Diogo Lopes

Montagem do cenário no auditório da escola. Cenógrafo e diretor: Samuel Santos e atriz Suelayne Sue.


Apresentação do espetáculo. Em cena: Agrinez Melo, Madson de Paula, Suelayne Sue e Naná Sodré.

Em cena as três irmãs: Teresa, Carminha e Madalena.



ATÉ A PRÓXIMA!













domingo, 16 de abril de 2017

Matéria na Revista O Grito sobre a trajetória do Poste

O Ator Lazaro Ramos foi ao Espaço O Poste e foi conferir o espetáculo A Receita com Naná Sodré.













O Ator Lazaro Ramos foi  ao Espaço O Poste e foi conferir o espetáculo A Receita  com Naná Sodré. Lázaro após  a peça debateu um pouco com os atores  e postou sua impressão na sua pagina do Face e Instagram   . 

ENTREVISTA DE BARBA SOBRE O GRUPO O POSTE

ENTREVISTA DE BARBA SOBRE O GRUPO O POSTE
Oficina de Julia Varley .


A oficina O eco do silêncio ministrada por Julia Varley.  Com exercícios práticos de aquecimento vocal, respiração e ressonância feita no grupo Odin Teatret com atividades que propiciem a improvisação, a busca da dramaturgia corporal e conscientização das ações físicas utilizando a voz, a partir do material preparado por cada participante Julia realizou uma oficina descortinadora para os participantes. Foi um momento de formação e informação rica .















Vinda de Eugenio Barba e Julia Varley  ao Espaço O Poste. 

Foi com imensa alegria que tivemos a presença dos mestres Eugenio Barba e Julia Varley!
A ligação do diretor teatral Eugênio Barba, um dos mais importantes do mundo em atividade, com o Brasil, é profunda e renovada ao menos uma vez ao ano, quando ele vem ao país para trocar experiências relacionadas à antropologia teatral, área das artes cênicas da qual ele é o fundador e principal teórico. As viagens pelo mundo são, muitas vezes, compartilhadas com a atriz Julia Varley, com quem trabalha no Odin Teatret, grupo fundado pelo artista em 1964.  Os dois estiveram em  Recife, onde estiveram pela primeira vez há quatro anos, por  três dias de atividade intensa, com oficina, palestra, demonstração de trabalho e apresentação de espetáculo. A programação começou com Julia e  Barba assistindo ao espetáculo A RECEITA,
“A Receita” teve seu início em Brasília no VI Masters-in-Residence com EUGENIO BARBA e JULIA VARLEYEDIÇÃO COMEMORATIVA -  O Diálogo das Técnicas 2013, e lá foi apresentada em formato reduzido(5min.) e exercitada a partir das observações do diretor Eugênio Barba e da atriz Julia Varley.
Julia e Barba em 03 dias realizaram: Demonstração de trabalho O Eco do Silêncio de Julia Varley-Antropologia Teatral, o que é? - conversa com Eugenio Barba-Oficina O eco do silêncio, com Julia Varley-Espetáculo Ave Maria, com Julia Varley, do Odin Teatret.
Estamos muito felizes e, ao mesmo tempo, atentos à responsabilidade. Eles são um senhor e uma senhora com uma força incrível. A ideia é que o Odin Teatret faça do Recife um canal para os trabalhos dele e achamos importante para a cena local ter um nome do teatro mundial com trabalhos de formação e circulação na cidade".